fbpx

Microfranquia e Franquias Baratas: Vantagens e Cuidados para Investir

Dentro de um cenário de crise econômica, a criatividade vem ganhando espaço no denominado ramo das microfranquias. Com atenção voltada à redução de custos, você poderá encontrar, aqui, as melhores franquias com baixo investimento (franquias baratas).

Mas é preciso estudar os principais documentos que fazem parte desse tipo de negócio. A franquia barata não pode servir como pedra angular da sua decisão.

Diferente de uma franqueadora nova no mercado de franquias, a microfranquia pode se apresentar como um formato simplificado daquilo que já existe.

Isso ajuda bastante na análise de risco do negócio.

microfranquias a franquias baratas

O que são microfranquias (franquias baratas)?

Em síntese, são franquias cujo investimento não supera R$80.000,00, segundo dados atualizados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Comparando com outros modelos de franquia, podemos concluir que tratam-se de franquias baratas.

Em razão do baixo investimento, tal espécie de franquia, via de regra, não possui ponto comercial ou, quando possui, concentra o negócio em um pequeno quiosque.

Por esse motivo é comum observar grande criatividade na montagem dos Templates (Layouts) dessas pequenas lojas.

Como abrir uma microfranquia?

Conforme expliquei anteriormente, a microfranquia é, em verdade, uma franquia com valor de investimento reduzido, ou seja, uma franquia barata.

Portanto, para dar início a uma microfranquia é importante seguir os mesmos passos que já pontuamos na abertura de uma franquia, dentre eles a leitura da circular de oferta (COF), análise do contrato de franquia, estudo do investimento e taxa de filiação.

Um dado interessante é que, em razão do baixo investimento, há considerável número de trabalhadores deixando seus empregos em busca da “independência financeira”.

Porém, cumpre alertar que é preciso, acima de tudo, aferir se o futuro empreendedor tem o perfil esperado pelo franqueador a fim de resguardar a maior chance possível de sucesso.

Aliás, a própria lei 13.966/19 exige que o franqueador delimite o perfil esperado do franqueado.

Quais são os principais pontos para analisar?

É preciso avaliar diversos elementos. Para ajudar você, abaixo cito alguns dos principais pontos:

  1. Balanços da empresa;
  2. Minuta de contrato de franquia;
  3. Antigos franqueados;
  4. Multas contratuais;
  5. Cláusula de preferência;
  6. Cláusula de não concorrência;
  7. Cláusula de arbitragem;
  8. Taxas da franquia;
  9. Software de gestão;
  10. Estimativa de investimento;
  11. Estoque inicial (se houver);
  12. Treinamento;
  13. Modo de transferência do know-how;
  14. dentre outros.

Talvez você não tenha percebido ainda, mas o preço não é o elemento mais importante.

Dica: recomendamos a leitura do artigo “franquias baratas: 10 dicas importantes

A análise de todos esses elementos não é uma tarefa simples e a participação do advogado, nesta etapa, é muito importante.

Sem essa análise, mais cedo ou mais tarde você vai lidar com uma franquia com prejuízo.

O franqueado precisa ter a iniciativa de aferir, com maturidade, se, de fato, possui o perfil ideal descrito pelo franqueador. Precisa, também, investir não apenas na franquia, mas também em um profissional competente para avaliar cada um dos termos alocados no contrato de franquia e circular de oferta.

Não tenha pressa.

Análise cada ponto com cautela e escolha o ramo de atividade que tenha afinidade.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.